28.7.07

Comigo sonho contigo

Páro a ver o mar, solto os sentidos e entro no meu abrigo.
Liberto-me do pensamento, do lógico, do raciocínio e…
A sós comigo sonho contigo.

Nestes minutos faço sempre descobertas.
A nossa mente não é transparente se a submergimos sempre.
E, às vezes, solto-a para ter o que não tenho e lamber feridas abertas.

A noite é quente, mas não é só por isso que esta tem um cheiro diferente.
Abro a janela do meu esconderijo e aparece a saudade que ficou.
Está guardada silenciosamente.

Como o Verão, és desejado e intenso.
Com poder hipnotizante.
É por isso que cada momento partilhado tem um aspecto que desconhecia: o lado denso.

A minha dívida comigo...
Menti a mim (sobre nós) tempo demais.
Mas hoje sei-o. E ver isso já o consigo.

A minha falha nasceu daí.
Essa é a principal origem.
O medo desencadeou uma história confusa onde caí.

Através de ti vi-me melhor.
Enfrentar alguém nunca me cristalizou assim.
A insegurança… Agora quase me sei de cor!

Mostraste-me tanto...
Com tão pouco, refiz parte de mim.
Também dei e espero que nunca o guardes a um canto.

À sua maneira, cada um descobre a forma de seguir com a vida.
Os meus sonhos param aqui.
Não arregaço as mangas porque li os sinais, meus e teus.
O lado incrível existe. Chegarei lá. Por agora, fico com as certezas e uma garantia: não foi em vão e disso estou bem convencida.

Bolo de mel, perfume não identificado, vista sobre a cidade, um repente numa rua qualquer, um passeio típico e corriqueiro, uma noite escondida, segredos e odores.

Pensamentos trocados no tempo, transmitidos... pelo vento. Já existias no silêncio calmo.

Tranquiliza-me saber que esse passo teve mais valor do que qualquer dor.
Descobrir-te será sempre um doce-amargo.

Foto:Playa Es Trenc - Sa Rapita - Maiorca:12Jul2007

2 comentários:

mafalda disse...

Adorei... faz-nos pensar...bjs

Sem Naufragar disse...

Olá :)
É bom sabê-lo.
Obrigada e aparece!