30.11.07

1 de Dezembro

Não sei pensar de outra forma que não seja a do calendário. Quem sabe daqui por uma boa dezena de anos deixe de o fazer... Aos 28 é impensável. Contamos o tempo em anos, os dias em horas, a memória em datas e a vida em pessoas. Chego quase ao fim de mais um ano. E, como todos daqueles de que tenho consciência, não é mais um ano. É um ano da minha vida, que junto, que abraço, que revejo e levo comigo. Gosto de viver pelo prazer de saborear estes luxos: poder sentar-me comigo e sentir as coisas simples da vida como esta, dia 1 de Dezembro.

1 comentário:

Pratas disse...

Isa, adorei este texto :)