27.8.07

Embalo da Vida

Queria que soubesses por mim...
...desconfio que existe o momento exacto para deixar que a rua nos leve
...suspeito que não surja num repente, imagino que começa por escutares o teu mais intímo a pedir-te para respirares o ar fresco
...no princípio e no meu fim acredito que fazes o teu melhor
...um dia é igual a um passo para a cura do endeusamento, porque se chega até aqui
...só por supor passos teus, desperto para pequenos sinais contrários à vontade do que sei sentir
...não encontrando mais sentir como o meu, por maior que sejas, a razão constrange o meu sonho sonhado
...começo a desejar o inevitável, a vida numa dimensão a cores
...sabendo que os sentimentos nobres não obedecem a regras, amanhecer na solidão não é para sempre
...vezes sem conta quis que o sino que ouvi fosse escutado por ti e a janela se abrisse... E sem ousar roubar... vou-te libertando para outro lugar onde não pertenço. Houve um tempo em que descolei de mim, agora aterrei. E se te parecer que ando ao sabor do vento, repara que apenas me deixo embalar sem perder pitada do que já conquistei em mim!

2 comentários:

Um Momento disse...

E que te embales sempre... sem nunca perderes o teu "eu"
Beijo de bom dia
(*)
:))

borrowing me disse...

que maravilho
não sei por onde começar, porque ao contrario de muitos eu sim tenho sempre imenso para dizer
é pena não ser ouvida

hoje não foi um bom dia para o coração
estou muito "fora de sitio"

bjs querida e a ver se nos vemos em breve, okay?