21.2.08

surdo charmoso

nos movimentos em que mostras belezas
são momentos replectos de delicadezas

ai! o som do pé ritmado
prende-me nesses dedos e solta-me o cabelo maniado

mas não me ouves?
não és o meu estilo
falo curdo?
se vês o futuro,
raios! não me leves à certa!
está bem, escrevemos um livro puro
prometes sigilo?
prometo ser mudo

nos jeitos desse corpo, nessa pele de belos trilhos
tens culpa nesse charme
ui, e nesses peculiares brilhos

levanta lá o teu queixo
esse olhar não é de timido!
nem tentes ser dissimulado
nem ocupar o lugar de desentendido
está bem, eu peço, não me deixes aterrar
prometo que se falhares, agarro-te e não deixo
vá...
empenha-te no meu lado bandido

2 comentários:

alf disse...

Alto bandido!! Polícia! Estas presa...no teu futuro? Faz o teu ritmo, faz o teu próprio estilo, escreve uma página de cada vez... assim o livro terá mais valor...

Para o surdo não importa que fales curdo, podes bem ser mudo...
O importante é estarem sempre na mesma página...

figueirinha disse...

iaf disse...
ai, presa e não sabia!
grata, nice surpresa ao fim do dia
no meio da correria, hoje alguém me lia

bebi as palavras
atentas e curiosas
desconhecia que escrevias
escreves bem sabias?

gostei da tua energia
aproveito para dizer: o teu nome rima com esta curta poesia
que o fim.de.semana te sorria :)

bem-hajas
aparece